Como o Ayurveda pode ajudar a lidar com o coronavírus? – U+

Como o Ayurveda pode ajudar a lidar com o coronavírus?

18 de março de 2020

Conheça as práticas ayurvédicas que podem te ajudar a enfrentar a pandemia do Covid-19.

O Vida Veda comenta as recomendações do AYUSH que podem auxiliar na prevenção e nos sintomas do COVID-19.

Escrito por Anelize Moreira, gerente de escrita do Vida Veda

Desde o anúncio da pandemia do novo coronavírus fomos bombardeados por uma enxurrada de informações nas redes sociais e internet. Porém, muitas vezes o que parece informação é, na verdade, apenas boato ou até mentira, o que pode gerar mais pânico e mais desinformação.

A fim de contribuir com a conscientização e com as formas de lidar com o novo coronavírus, vamos trazer sempre informações de fontes confiáveis: órgãos oficiais e análises de especialistas na área da saúde.

Então vamos lá, como o Ayurveda pode contribuir nos cuidados e na prevenção do COVID- 19 nesse momento de pandemia?

O Ministério do Ayurveda, Yoga e Naturopatia, Unani, Siddha e Homeopatia, da Índia, mais conhecido pela sigla AYUSH, divulgou, em 6 de março, as diretrizes para prevenção e gestão dos sintomas do coronavírus.

Pela perspectiva ayurvédica, as estratégias para prevenir e tratar doenças virais, como COVID- 19, são fortalecer a imunidade do organismo, além de dar suporte ao sistema respiratório.

O sistema imunológico depende de uma série de fatores para se manter em alta e combater diversos tipos de doenças, incluindo as causadas por vírus. Em meio a tantas fake news sobre a cura do novo coronavírus circulando pela internet, o Ministério da Saúde informou que não há um alimento especial isolado, substância ou vitamina que possa prevenir completamente a infecção.

Ou seja, não existe uma pílula mágica (pelo menos não ainda), sendo que uma boa resposta do organismo a possíveis invasores depende de uma série de cuidados que podem fortalecer o sistema imunológico a combater qualquer tipo de doença.

“Ter uma alimentação adequada, manter a qualidade do sono, fazer meditação e exercícios físicos são medidas essenciais para manter em alta o sistema imune”, explica o Vd. Matheus Macêdo.

Matheus também comentou as recomendações ayurvédicas do AYUSH divulgadas pelo governo da Índia sobre o COVID- 19:

1. Alimentação saudável: consuma alimentos frescos, mornos e de fácil digestão. A alimentação deve conter cereais e vegetais sazonais. Evite comida congelada e fria.

Vd. Matheus: Do ponto de vista ayurvédico a digestão tem uma relação direta com a imunidade. Se a pessoa consome alimentos difíceis de digerir ou ingere bebidas geladas, a qualidade da sua digestão vai ser prejudicada, o que significa prejudicar também a imunidade. Se for beber água ou suco, por exemplo, não coloque gelo. Além disso, dê preferência para alimentos naturais e integrais cozidos, como legumes, verduras e frutas. Você pode colaborar muito com o seu sistema imune escolhendo alimentos mais nutritivos, consumindo cúrcuma, por exemplo, que possui uma alta quantidade de nutrientes, diferente de um hambúrguer que tem baixa densidade nutricional.

2. Mantenha-se sempre hidratado: tome água morna com gengibre, cúrcuma e tulsi (uma variedade de manjericão comum na Índia).

Vd. Matheus: A água morna, além de manter o corpo hidratado, auxilia a capacidade digestiva e bom funcionamento do metabolismo. O gengibre, a cúrcuma e o manjericão são apenas alguns exemplos, mas os chás de modo geral podem auxiliar nesse processo, pois além de quentinhos, o que é ótimo para digestão, também contêm antioxidantes e fitonutrientes que ajudam a manter uma boa saúde. Alecrim, camomila, cidreira e erva doce também são plantas que fortalecem a imunidade.

3. Para tosse: tome mel com uma pitada de pimenta do reino.

Vd. Matheus: O corona pode ser transmitido através de gotículas de espirro ou de tosse (seca, intensa e persistente), que, por sua vez, pode também estar relacionada com outras doenças. O mel e a pimenta do reino ajudam no tratamento da tosse e consequentemente colaboram pra não espalhar ainda mais o vírus. De acordo com a OMS, Organização Mundial de Saúde, é importante cobrir a boca e o nariz com o cotovelo flexionado ou com um lenço — em seguida, jogar fora o lenço e higienizar as mãos.

4. Evite a exposição direta ao vento gelado.

Vd. Matheus: Na visão ayurvédica tanto a exposição ao vento gelado quanto à exposição direta ao sol agrava o vata dosha, o que pode afetar invariavelmente a imunidade.

5. Sono de qualidade: tenha uma boa noite de sono.

Vd. Matheus: Tanto pelo estudos clássicos do ayurveda quanto pelos estudos da medicina moderna está mais que comprovada a relação do sono com a imunidade. Uma hora de sono a menos pode prejudicar e muito a sua longevidade e imunidade.

6.Yoga: pratique posturas de yoga e pranayamas sob a supervisão de um(a) instrutor(a).

Vd. Matheus: A prática de qualquer atividade física de caráter restaurador é benéfica para a saúde. O governo indiano recomenda yoga, porque é uma atividade tradicional do país. Mas podemos lembrar também de outras, como tai chi chuan, por exemplo. A única ressalva é que se evite aulas em grupos e em ambientes fechados. O governo recomenda o isolamento, ou seja, que as pessoas fiquem em casa, o que é bastante oportuno pra esse período em que estamos. Por outro lado, vale lembrar que o contato com a natureza pode fortalecer significativamente o sistema imunológico. O “banho de floresta” chega a ser prescrito dentro das terapias japonesas, por exemplo, e consiste em justamente dar uma volta por lugares de natureza para combater o estresse, que é um fator que suprime o sistema imunológico. Ou seja, num segundo momento, passado o período de isolamento, podemos também contar com esse recurso simples e barato para mantermos uma boa saúde.

Além das orientações do AYUSH, a Organização Mundial da Saúde também divulgou nove recomendações de prevenção e como evitar a propagação da doença.

Por fim, toda essa situação nos dá a oportunidade de refletir sobre o poder da cooperação. Ao longo da história humana outras pandemias já cruzaram o nosso caminho e a saídas para esses problemas nunca foram individuais, mas coletivas.

Cuidar de si mesmo e do próximo, que pode ser seu vizinho, seu colega ou familiar, é essencial para superar a crise do COVID- 19. A quarentena que tem o objetivo de diminuir o contato entre as pessoas para diminuir a velocidade de aumento no número de casos da população pode ser uma oportunidade de estabelecer novas formas conexão com nós mesmos e com os outros, com mais acolhimento e menos preconceito.

Revisão: Rafael Sposito


Buscar Cursos